CORES: COMO COMBINÁ-LAS NOS AMBIENTES?

CORES: COMO COMBINÁ-LAS NOS AMBIENTES?

Escolher a cor das paredes, dos móveis e da decoração da casa é sempre um trabalho árduo! Neutras ou vivas, as cores precisam estar equilibradas entre si para proporcionar ambientes harmoniosos. No post de hoje, a Valcenter preparou um compilado de dicas bastante úteis para você sair da zona de conforto, ousar e acertar na combinação de cores dos seus ambientes!

Sabe quando você quer trocar a cor das paredes ou escolher as almofadas do sofá mas o medo de errar na combinação de cores acaba te fazendo optar pelo cinza, branco ou bege? São opções lindas, mas que muitas vezes limitam nossa criatividade no que se refere a decoração e acabam nos deixando sempre escravos de combinações óbvias.

Há algum tempo, falamos aqui no blog sobre a influência e importância da psicologia das cores nos ambientes, temática esta que consequentemente torna o equilíbrio entre as cores uma grande questão. Mas a premissa para entender como combiná-las baseia-se no Círculo Cromático. O mecanismo que é uma representação das cores percebidas pelo olho humano, é também um método que mostra a composição de cores, luz, de saturação e sombras que podem ser usadas em conjunto, ou seja: que são complementares.

ENTENDENDO O CÍRCULO CROMÁTICO

 

Na hora de dispor as cores de forma harmônica nos ambientes, o círculo cromático sempre será o seu melhor amigo! Existem algumas formas de harmonizar combinações pré-estabelecidas dentro do próprio Círculo. São elas:

Monocromia: apenas uma cor, que pode estar em diferentes tons, também conhecida como tom sobre tom.

Foto: Reprodução/ Pinterest

Analogia: cores que aparecem juntas em sequência no círculo cromático. Não há contrastes porque todas têm uma cor em comum. Mas utilizando esse esquema você combina de 2 até 5 cores (o ideal é utilizar apenas de 2 a 3), que são adjacentes umas as outras. Isso cria um conforto visual.

Foto: Reprodução/ Pinterest

Complementar: também chamada de harmonia oposta, combina cores que ficam opostas no círculo mas que se complementam. Esse esquema de combinações funciona muito bem quando você quer que as cores criem um efeito de vida e de energia.

 

Foto: Reprodução

Harmonia de 60°: são as cores que formam a figura de um triângulo no círculo. Esse tipo de composição cria uma sensação “vibrante” mesmo quando utilizado cores claras e sem saturação. Escolhe-se uma cor, pula-se três e escolhe-se a próxima.

Harmonia de 90°: as cores formam o desenho de um quadrado. Escolhe-se uma cor, pula-se as duas seguintes até completar o quadrado. Neste caso os tons diferem, mas também são complementares. Isso cria um efeito dinâmico de vividez e “diversão”.

Foto: reprodução/ Pinterest

ATENÇÃO

Lembre-se que cores em tons vibrantes se dispostas em ambientes muito pequenos, podem causar a impressão de que o ambiente é ainda menor. Nestes casos, opte pelo colorido em tons pastéis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: